Indicadores de performance SMART

Indicadores de performance – SMART

Indicadores de performance é a forma mais simples de medir o desempenho da sua equipe. Neste post vou apresentar a metodologia SMART para criação de indicadores de performance.

Este texto também está disponível em vídeo:

Antes de pensarmos em indicadores de performance é essencial pensarmos em fluxo de trabalho, em produção padronizada.

Os Indicadores de Performance, também chamados de Indicadores Chave de Desempenho, representados pela sigla KPI, em inglês (Key Performance Indicator) são elementos fundamentais para a administração de qualquer organização.

É por meio deles que se pode aferir se os processos estão atendendo às necessidades da empresa e levando ao atingimento de seus objetivos estratégicos.

Agora eu vou te contar o segredo para criar um bom indicador de performance.

Nós usamos um termo que vem do inglês onde as iniciais dessas palavras formam a palavra SMART, que traduzindo para o Português seria algo como:

  • Específico
  • Mensurável
  • Atingível
  • Relevante
  • Com Tempo definido

Vou te explicar em detalhes agora essas 5 características:

Específico

Para que se consiga alcançar os objetivos traçados em uma meta, é necessário que todos os envolvidos tenham claro entendimento do que se trata. Para isso, ela deve ser específica.
Então, querido gestor e empresário, não adianta ficar viajando na hora de criar o indicador e fazer um número que só você entenda.

Para ser específica, uma meta deve responder às seguintes perguntas:

  • o que eu quero alcançar com essa meta?
  • quem será ou quem serão os responsáveis por ela?
  • onde ela será realizada?
  • como ela será conquistada?
  • por que ela deve ser seguida?
  • Mensurável
    Peter Drucker, o pai da administração moderna, tem uma famosa frase que se encaixa perfeitamente aqui.

Segundo ele, “o que não pode ser medido, não pode ser gerenciado”.

Mensurável

Não adianta pensar em um indicador se não der para medir ou se for muito difícil de medir, por exemplo: ser a maior empresa do brasil em fabricação de parafuso.

Para ser mensurável podemos pensar em coisas do tipo:

  • Quero aumentar minhas vendas em 20%;
  • Vender 10 carros novos por semana.
  • Atingível
    Aqui um outro recado para você, querido gestor e empresário, não adianta colocar metas que você sabe que as pessoas não vão alcançar.
    Sabe porque? Sabe o que elas vão pensar?

Nossa, o gestor está louco? Falou que a gente tem que vender 80 carros esse mês, tem vendido na média de 20, nem vou me esforçar para bater essa média.

Equipe perdida

Então, não adianta pensar em metas que sejam boas só para empresas e não seja viável o suficiente para motivar a sua equipe.

Relevante

Essa é bem fácil. A meta tem que ser importante e relevante para a empresa.

Então, não adianta pensar em coisas sem sentido porque as pessoas não vão fazer porque não acham importante.

Então, é importante pensar em uma meta que seja relevante, porque quanto mais relevante for a meta, mais motivados estarão os envolvidos.

Obviamente, não podemos esquece que a meta ainda tem que ser alcançável.

Com tempo definido

Não adianta a gente pensar na meta e não dar um tempo de validade para que ela seja alcançada.

Lembra quando o gerente falou em vender 80 carros em 1 mês sendo que a média do mês era 20?

E se ele desafiasse a equipe a vender 80 carros em 3 meses?

Seria mais que os 20 da média, mas ainda assim seria alcançável, seria um aumento de +- 30% nas vendas em um período de 3 meses.

Entendeu como é simples?

Vai criar um indicador para a equipe é só lembrar que ela tem que ser SMART.

Então, o que o gestor pensa?

Nossa, agora to dominando, vou criar indicador para tudo.

NÃO!

Você tem que pensar em no máximo uns 5 indicadores, porque uma das características é ser relevante.

Se você colocar muito indicador as pessoas não vão dar conta de entregar e vão desanimar, então, vamos criar indicadores com responsabilidade.

Não adianta só criar a meta e colocar na parede:

  • Têm que fazer o monitoramento constante;
  • Têm que engajar e lembrar a equipe da meta;
  • Têm que apresentar os resultados

Agora, se você ficou com alguma dúvida? Escreve aqui embaixo. 🙂

Já conhece o Protarefa? Com ele é possível criar metas e indicadores atribuídos no fluxo de trabalho da sua equipe.

Daniel Bonato

Também conhecido por Bona. Líder estratégico e de desenvolvimento do Protarefa. Pós graduado em Gestão de Projetos com práticas do PMI e graduado em Publicidade e Propaganda. Docente em Instituições de Ensino como SENAC e SENAI, co-organizador do evento Startup Weekend da cidade de Bauru nos anos de 2016 e 2017. Mentor no evento Hackathon Bauru (devTalks) e Startup Weekend 2018. Evangelista da comunidade de startups de Bauru, Sandwich Valley. Palestrante em instituições de ensino como UNESP, FIB, ITE. Palestrante internacional no evento FUTURE STACK 2015 em São Francisco – CA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *