3 técnicas de mapeamento dos processos

3 técnicas para mapear processos

Mapear processos é uma técnica fundamental para que você evite problemas como: desperdício de dinheiro e de recursos, repetição de atividades desnecessários e empecilhos que podem interferir nos processos estratégicos.

Para se realizar o mapeamento de processos constrói-se uma representação visual da relação entre as atividades e as documentação que compõem o fluxo de tarefas.

Aqui no blog já contamos para você como iniciar um projeto de mapeamento de processos, hoje iremos te apresentar 3 técnicas diferentes para mapear os seus processos,vamos lá.

Quais são os benefícios do mapeamento de processos?

O conhecimento das atividades que possibilitam a realização dos processos estratégicos empresariais e a orientação desse fluxo de tarefas em gráficos permite a:

  • Compreensão mais clara dos processos;
  • Interação entre as atividades estratégicas;
  • Identificação de variáveis que influenciam nas tarefas;
  • Visualização de trabalhos desnecessários e/ou repetitivos;
  • Reconhecimento do desperdício de recursos e tempo.
  • Análise dos processos
  • Permite a existência da modelagem dos processos.

3 técnicas para mapear os processos

Destacamos três técnicas para mapear os seus processos seguindo os seguintes critérios:

  1. Fluxograma de Processos
  2. SIPOC
  3. Mapofluxograma

As técnicas que destacamos seguem alguns critérios, tais como: baixo custo, aderência aos processos em geral, fácil compreensão e utilização por parte dos colaboradores e envolvimento coletivo.

Fluxograma de Processos

Através de símbolos distintos, essa ferramenta descreve as etapas para se concluir o processo determinado.Em uma sequência lógica, descreve-se o fluxo de tarefas, os tempos de espera e as informações necessárias e produzidas durante a execução das atividades.

Descrevemos algumas vantagens em se mapear os processos através de um fluxograma:

  • Visualiza-se facilmente como as tarefas se relacionam e as informações necessárias ao processo;
  • Forma simples de analisar a precisão das etapas;
  • Descomplica-se a identificação dos gargalos;
  • Facilita as alterações e adequações no sistema.

A metodologia do fluxograma foi construída, originalmente, com 40 símbolos diferentes, porém, a American Society of Mechanical Engineers (ASME) os simplificou para 5. Sendo estas as representações definidas:

Simbologia de um fluxograma
Imagem: Simbologia do Fluxograma

Fonte: RIBEIRO, FERNANDES E ALMEIDA, 2010

Com o desenvolvimento das técnicas de gestão acrescentou-se um losango ao esquema de representações e um retângulo cortado, a primeira figura representa a tomada de decisão a segunda a necessidade de documentação.

Na figura seguinte representa-se o processo de inspeção de um produto comprado.

Fluxograma de uma inspeção de um comprado
Inspeção de um produto comprado

Fonte: AZEVEDO (2016)

SIPOC

O SIPOC é uma representação visual de alto nível, construído em um formato composto por 5 colunas, cada segmento representa um ator do processo: Fornecedores (Suppliers); Entradas (Inputs); Processo (Process); Saídas (Outputs), Clientes, representando o público interno, o externo ou ambos (Customers).

A ferramenta SIPOC é comumente associada à metodologias Lean e Seis Sigmas, apresentamos uma representação visual associada à produção de chá:

Produção em SIPOC de uma xícara de chá
Produção de uma xícara de chá

 Fonte: AMUNDIN (2013)

Mapofluxograma

Por fim, apresentamos a você a representação em mapofluxograma, essa variante do fluxograma é comumente associada à linhas de montagem, construções arquitetônicas e réplicas da área que se desenvolvem as atividades.

Essa é uma técnica complexa que necessita de uma rede de dados amplos e que pode empecilho para a representação de processos mais simples e facilmente identificáveis. Porém, é recomendada quando se movimenta materiais e/ou há estocagem de recursos.

Representação de uma seleção de materiais plásticos

Fonte: LIMA E LOBATO (2010)

Mapeie os seus processos

Existem muitas técnicas para mapear os processos, não é mesmo? Escolha a adaptação que mais se encaixa em suas necessidades, represente visualmente os seus fluxos de tarefas e impacte positivamente os seus processos, tornando-os mais produtivos e assertivos.

Mapeamento de processos podem ser implementados em softwares, uma ótima opção para alinhar sua empresa a transformação tecnológica, cada vez mais presente na atualidade.

banner: mapeamento de processosPowered by Rock Convert

REFERÊNCIAS

AMUNDIN, A. SIPOC: A Modeling notation to create easy to understand diagrams Primacy Scape.

LOBATO, K. C. D.; LIMA . Caracterização e avaliação de processos de seleção de resíduos sólidos urbanos poe meio da técnica de mapeamento;

RIBEIRO, J. R.; FERNANDES B. C.; ALMEIDA D. A. A questão da agregação de valor no mapeamento de processo e no mapeamento de falhas.

Bruno Benessuti

Bruno Benessuti é pós graduado em Gerenciamento de Projetos pelo SENAC e Bacharel em Sistema de Informação pela Unesp, trabalha a 12 anos projetos digitais e a 3 anos empreende em Startups. Hoje é sócio e CEO do Protarefa e acredita na tecnologia como ferramenta de mudança para uma sociedade melhor e que através dela problemas complexos possam ser resolvidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *